segunda-feira, 5 de outubro de 2015

De novo as Pancadas... Uma... Duas... Moliére.

 
 
 
Os abraços quentes. Os sorrisos. O brilho nos olhos. As nossas pequenas infantilidades que tanto nos fazem querer viver. A sede. A sede de uma Arte que nos faz ser Outros naquele estrado de madeira que se tornou, no fundo, órgão. É assim que somos. É assim que estamos. Vamos deixando para trás, dia a dia, segundo a segundo, as conchas que que nos mantinham resguardados para construirmos as nossas ...para um dia aninhar. Somos a consciência dos nossos medos, das nossas vitórias. Lágrimas demasiadamente salgadas em momentos-angústia ou plenitude que nos faz voar. Assim crescemos. Assim nos renovamos. Continuamos a ser o desafio Do quotidiano. E o desafio No quotidiano. Queremos mais. 

 Não querer é viver morto.

Somos hYbris.


 A toda a comunidade escolar, um fantástico ano letivo.

 
(PM)

Sem comentários: