sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Pensamentos-hYbris...

No outro dia perguntavam-me, a sorrir, o que me fazia feliz. Pensei e escrevi-o num pedaço de pano. Aquele pano tem sido preenchido aos poucos. Uns por graça, outros porque sim, outros porque vamos lá a ver no que isto vai dar. Não demorei muito tempo a pensar nisto. Para mim, a resposta era muito simples. Peguei numa simples caneta e escrevi "Um Abraço Quente". E assinei. "Um Abraço Quente". Este pequeno Grupo enche-me de abraços quentes. Uns partiram porque a vida o exigia, outros porque as prioridades eram outras. Quero acreditar que este nome, em grego, nunca mais será esquecido. Poderá, até, tornar-se um simples rabisco na vida dos que agora estão, na vida dos que já não estão. Mas acredito que haverá um Sorriso. E cada Sorriso destes transformar-se-á num "Abraço Quente". Estes Abraços Quentes tem-nos feito ir aos fins-de-semana para a Escola, aos feriados, fazem-nos ficar um pouco mais, apesar do tanto que cada um de nós tem para fazer. Hoje vi caras tristes que não estavam tristes, vi Sorrisos que procuravam mascarar o exterior que os queria esmagar. Hoje vi a Máscara da Comédia e vi a da Tragédia. Afinal, hoje vi a Vida, de novo. Hoje são vocês. Cada uma de vocês é um Abraço Quente. Tu, Filipa, tu, Rita, tu, B., tu., Daniela, tu, Inês, tu, Mónica, tu, Wili, tu, Carla. Cada uma de vocês é um mundo de emoções. Tenho-vos visto crescer. Como seres humanos, como as "minhas atrizes", este ano. Nomeio-vos, hoje. Como Saramago o fez. Como outros o fazem em tantas obras. Saio da Escola sempre de coração cheio. Hoje chorei a rir com vocês. Hoje vi-vos, apenas. De novo, como um "Abraço Quente".
 
Fiquem hYbris. Sempre.
 
 















 

Sem comentários: